Sábado, 11 de Junho de 2011

(Teatro II) Fogo Ardente

 

 

 

 

 

 

 Narrador :

 

 

Meus olhos fixam o palco

Os personagens olham

Meu amor me beija,

Eu estremeço

Tudo estremece

Todos se desejam.

 

Os Deuses deslumbrados

Com o amor dos gatos,

O desejo dos humanos,

O arrepio da noite

Interrogam os astros.                                                                                                                          

                                                                                                                                   

 

Que se passa?

 

E no palco os personagens

Formam arabescos

Com seus corpos

Dançam uma dança

De amor e desejo.

 

Que se passa?

Pergunta a lua a quem passa.

 

Os personagens não falam,

Apenas se ouvem movimentos

Como se a terra se deslocasse

E se juntasse ao êxtase

Do momento abstrato.

 

Vamos mandar o arco-íris

A iluminar o espaço

Precisamos de olhar

Reconhecer e ver

Como se sabe amar.

 

E os quatro personagens,

O gato-branco

A gata-preta

Eu e meu amor,

No vasto chão amamos.

 

Tudo esquecemos

No momento profano

No instante de Fogo Ardente

E a fuga súbita

Da Estrela Cadente.

 

Maria luísa

 

 

...Seguir...

 

publicado por M.Luísa Adães às 15:22
link do post | favorito
De Maria João Brito de Sousa a 14 de Junho de 2011 às 12:17
Muito sensual, este teu poema, Maria Luísa! Estranhamente - digo estranhamente porque ainda não encontrei este tipo de visão noutra pessoa - alio muito mais a sensualidade aos humanos do que aos não humanos... muito estranhamente, mesmo, também continuo a encontrar muito mais capacidade de amar, de forma pura e desinteressada, nos animais do que nalguns humanos... eu sei que isto está confuso, mas foi qualquer coisa que me foi surgindo conforme lia este teu poema... e é importante! Mas isto iria requerer um verdadeiro tratado e eu tenho pouco tempo e só uma caixinha de comments para encher :)) Talvez um dia venha a escrever sobre isso, se tiver tempo e esta vontadezinha voltar a surgir...
Esta peça vai ficar muito, muito bonita! Estava a ler e a visualizar as imagens que tu soubeste - e bem! - criar.
Enorme abraço, amiga! Vou ao 7degraus!
De M.Luísa Adães a 14 de Junho de 2011 às 15:15
Mª. João

Lê nos 7 degraus um comentário em que eu explico a razão dos poemas e vais entender.

Tens toda a razão, mas eu pretendi criar através da alquimia e da magia, um cenário
em que juntei e dei voz e sentidos aos animais e pessoas - retirei as diferenças e coloquei tudo no mesmo plano e no mesmo palco.

Os gatos são também pessoas que falam, sentem e amam. E os gatos são muito sensuais!

Responde-me,

Mª. Luísa
De Maria João Brito de Sousa a 14 de Junho de 2011 às 16:50
Desculpa, Maria Luísa! Tenho estado na caixa do Gmail e no Face... mas tu sabes! Também já entrámos em diálogo por lá...
Vou tentar descobrir esse teu comment...
De M.Luísa Adães a 14 de Junho de 2011 às 17:53
Isto agora sr transformou em mais um trabalho "o Facebook", mas poesia nos blogs.
No Face tenho tentado, muito pouco ou nada,
mas não me ligam nenhuma.
Talvez não seja tão boa como penso!

Tu sabes que eu tenho várias facetas a escrever e no meio delas, há mais sensualidade ou menos -
depende do que escrevo e quando escrevo.

Mas para mim não é sensualidade - acredita!
Eu sou uma mística - essencialmente uma
"Mística"...Estranho - pensas tu...
e um dia vais estudar o meu psiquico que é
tão simples como eu sou.

Mª. Luísa
De Maria João Brito de Sousa a 17 de Junho de 2011 às 17:15
E acabo de encontrar este comentário já antigo... cuidado, não te deixes "absorver" pelo comentário rápido e fácil do Face... eu sei que dá imenso trabalho, sobretudo para quem quer investir na qualidade, tentar ir a tudo o que existe no Facebook... e não posso nem devo aconselhar-te, mas posso dizer-te que, para mim, tem sido bastante violento tentar acompanhar aquele ritmo. Estamos a receber demasiada informação e não temos tempo para a gerir emocionalmente... isto acaba por dar mau resultado e eu começo a sentir isso.
Abraço e um bom fim de semana!
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Familia Maldonado /Brasão

24. Setembro .2001