Sábado, 11 de Junho de 2011

(Teatro II) Fogo Ardente

 

 

 

 

 

 

 Narrador :

 

 

Meus olhos fixam o palco

Os personagens olham

Meu amor me beija,

Eu estremeço

Tudo estremece

Todos se desejam.

 

Os Deuses deslumbrados

Com o amor dos gatos,

O desejo dos humanos,

O arrepio da noite

Interrogam os astros.                                                                                                                          

                                                                                                                                   

 

Que se passa?

 

E no palco os personagens

Formam arabescos

Com seus corpos

Dançam uma dança

De amor e desejo.

 

Que se passa?

Pergunta a lua a quem passa.

 

Os personagens não falam,

Apenas se ouvem movimentos

Como se a terra se deslocasse

E se juntasse ao êxtase

Do momento abstrato.

 

Vamos mandar o arco-íris

A iluminar o espaço

Precisamos de olhar

Reconhecer e ver

Como se sabe amar.

 

E os quatro personagens,

O gato-branco

A gata-preta

Eu e meu amor,

No vasto chão amamos.

 

Tudo esquecemos

No momento profano

No instante de Fogo Ardente

E a fuga súbita

Da Estrela Cadente.

 

Maria luísa

 

 

...Seguir...

 

publicado por M.Luísa Adães às 15:22
link do post | favorito
De Maria João Brito de Sousa a 14 de Junho de 2011 às 12:17
Muito sensual, este teu poema, Maria Luísa! Estranhamente - digo estranhamente porque ainda não encontrei este tipo de visão noutra pessoa - alio muito mais a sensualidade aos humanos do que aos não humanos... muito estranhamente, mesmo, também continuo a encontrar muito mais capacidade de amar, de forma pura e desinteressada, nos animais do que nalguns humanos... eu sei que isto está confuso, mas foi qualquer coisa que me foi surgindo conforme lia este teu poema... e é importante! Mas isto iria requerer um verdadeiro tratado e eu tenho pouco tempo e só uma caixinha de comments para encher :)) Talvez um dia venha a escrever sobre isso, se tiver tempo e esta vontadezinha voltar a surgir...
Esta peça vai ficar muito, muito bonita! Estava a ler e a visualizar as imagens que tu soubeste - e bem! - criar.
Enorme abraço, amiga! Vou ao 7degraus!
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Familia Maldonado /Brasão

24. Setembro .2001