Domingo, 30 de Janeiro de 2011

Parque Nacional Marinho dos Abrolhos

  

                                                                           

 

 

 

Abrolhos começou a se formar entre 42 e 52 milhões de anos

quando erupções vulcânicas submarinas derramaram lava

no fundo do mar.

 

Localizada no Sul da Bahia, entre os rios Mucuri (ao sul) e Jequitinhonha (ao norte).

 

Na base rochosa que se formou mercê dessas erupções desenvolveram-se corais, algas calcárias

e outros organismos que hoje formam o arquipélago.

O fundo tem areia biológica com pedaços de conchas, corais e outras belezas do fundo do mar,

onde o silêncio predomina e o encanto se nos depara a cada passo.

Os recifes de coral estão entre os mais ricos ecossistemas existentes no mundo. 

 

 Abrolhos possui além da principal formação de corais do Atlântico Sul os "chapeirões".

 

São colunas de coral até 20 metros de altura que se erguem abruptamente do fundo e se abrem

em arcos perto da superfície podendo chegar aos 50 metros de diâmetro, como imensos

cogumelos submarinos.

As águas sempre mornas e de coloração azul turquesa escondem lugares onde habita uma infinidade

de seres marinhos.

 

Abrolhos foi responsável por vários acidentes e naufrágios e se tornou o primeiro Parque Nacional Marinho

da América do Sul.

Tem 5 ilhas: Siriba, Redonda, Guarita, Sueste e Santa Bárbara, onde foi colocado um Farol a localizar o perigo

que aquela beleza não mostra.  

 

São ilhas oceânicas pela distância em que estão da Costa.

 

A Cidade de Caravelas (ponto mais próximo) e daí em Catamarã para iniciar a pesquisa do também chamado

Santuário de Baleias Jubarte no extremo Sul da Bahia.

 

Beleza incomparável, onde o isolamento que a protege não pode ser quebrado.

 

Encanta, seduz o viajante que procura beleza, silêncio e mistério.

 

Charles Darwin em 1832 passou por Abrolhos!

 

 

Maria Luísa (Brasil, Janeiro de 2011)

 

 

               

 

Pruno/ Terra Bruna/ Fevº. 2011/ Oferta

 

[CIMG0508aaa.jpg]  

 Pruno/ Terra Bruna é da Noruega e tem um blogs

com o nome dele. É meu amigo e me escreve!

Vive em Palafrugel: Girona: Espanha.

 

Para o blogs:

 

http://os7degraus.blogspot.com

 

 

publicado por M.Luísa Adães às 13:43
link do post | favorito
De Maria João Brito de Sousa a 31 de Janeiro de 2011 às 17:05
Agora percebi! Ainda no meu blog, pensei que te estivesses a referir àquela zona sinistrada há pouco tempo... assim é, Maria Luísa. Todas as zonas coralíferas são perigosíssimas para os navegadores e, por outro lado, de uma beleza indescritível.
Abraço gde!
De M.Luísa Adães a 31 de Janeiro de 2011 às 17:51
País de grandes contrastes e de recantos enormes e únicos no mundo.

A zona sinistrada foi ao redor do Rio de Janeiro, Nova Friburgo, cidade linda, (devastada), Petrópolis, Teresópolis, Vieira,
limitrofes do Rio de Janeiro e muitas mais
nos limitrofes de S. Paulo e dentro de SP em
zonas mais pobres.
Nova Friburgo também atingiu a parte mais
rica da cidade.
Isto aconteceu um dia depois de eu regressar
do Rio.

Um abraço grande,

M. Luísa
De M.Luísa Adães a 31 de Janeiro de 2011 às 18:00
Abrolhos fica na Bahia, como digo e muito
distante dos lugares afectados.
Horas de avião e o pedido à Perfeitura para a
visitar.

Muito longe e o silêncio tem de predominar
no lugar .
O estudo dos pesquisadores se localizou no Periodo Quartenário.

Abrolhos segundo a escala geológica começou há 1,6 milhões de anos.

Um encanto!

Maria Luísa
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Familia Maldonado /Brasão

24. Setembro .2001